festival novos movimentos cpia

A câmara é munida de mobilidade, desta forma pode abranger na sua visão tudo o que a vista humana pode alcançar, de conduzir o olhar do espectador para os gestos, as expressões, e para tudo aquilo que pode ser mais significativo.
Os movimentos são registados tirando-se sucessivamente centenas (ou até milhares) de fotografias (quadros) da cena com grande rapidez (usualmente 30 por segundo).
Existem os movimentos de rotação que a câmara pode executar sobre o eixo, ficando o tripé fixo. Estes movimentos são idênticos aos de uma pessoa que, sem se mover, roda a cabeça nas várias direcções. Estes movimentos são chamados de panorâmicas.
Outros movimentos são os de translação, nos quais a câmara, montada sobre um carro ou carris, viaja pelo espaço físico onde decorre a reportagem. Este movimento pode ser para a frente, para trás ou lateral (direita e esquerda). São os travellings.
A ausência de movimento, ou fixo, é também possível em reportagem, documentário ou qualquer obra de cinema ou televisão. É importante que existam momentos com a câmara fixa para que, quando se verifique movimento, o espectador ter uma percepção mais nítida dela.

Este website utiliza cookies para garantir que obtém a melhor experiência no nosso website.
Ok